skip to Main Content

Conheça a história do Coach da Ronaldo Academy filho de um dos maiores zagueiros do futebol brasileiro

Filho de zagueiro, zagueiro é! Filho de craque, bom de bola também é! Essas duas frases
cabem direitinho para Carlos Amaral. Ele é filho de um dos zagueiros mais técnicos da história
do futebol brasileiro. O pai do Coach da Ronaldo Academy é Amaral, ex-jogador do
Corinthians, Guarani e Seleção Brasileira com atuação na Copa do Mundo de 1978, na
Argentina. “Tive minha referência em casa, nunca precisei buscar na rua”, contou.

Professor muito querido pelos alunos da unidade de Campinas da escola fenomenal, Carlos
Amaral também foi jogador de futebol profissional. E foi um zagueiro de muita técnica e
precisão nos desarmes. Também teve uma trajetória inicial nos gramados parecida com a do
pai famoso: iniciou sua carreira no Guarani.

Coach Carlos Amaral trabalha na Ronaldo Academy com jovens

 

“Aos 12 anos, eu tive a chance de jogar nas categorias de base do Guarani. Cheguei até o time
principal. Joguei dois anos no profissional e fui vendido para o México, por onde permaneci
por sete anos. Depois fui jogar no futebol de Honduras e acabei num clube semi profissional da
Guatemala”, explicou.

Se atualmente Carlos Amaral passa ensinamentos para os seus alunos com maestria é porque
sabe a importância de uma excelente referência para uma formação como atleta e cidadão na
vida de uma criança. Ele viu no pai seu um espelho para iniciar sua trajetória no esporte dentro
de casa.

Amaral (à direita) atuou na Copa do Mundo de 1978

 

“Sou filho de ex-jogador. Meu pai começou a jogar no Guarani e foi o primeiro jogador do
interior de São Paulo a ser convocado para a Seleção Brasileira. Foi em 1978. Ele foi também
para a Copa do Mundo de 78 como jogador do Guarani, mas, no meio do Mundial, foi vendido
para o Corinthians. Ele deixou de participar do inédito título brasileiro do Guarani de 1978. Eu
sempre acompanhei ele. Ver como ele jogava e como também era fora de campo foi um
espelho pra mim. Foi a minha grande referência”, contou.

O pai do Coach da Ronaldo Academy atuou 56 vezes com a camisa da Seleção Brasileira e
passou pelo Corinthians, Santos e América do México. Foi considerado um herói na Copa do
Mundo de 1978. O Brasil não foi campeão naquele mundial, mas o zagueiro salvou duas bolas
em cima da linha na partida contra a Espanha que são lembradas até hoje.

 

Após o profissionalismo no futebol, Carlos Amaral vira referência na Educação Física

Quando pendurou as chuteiras, Carlos Amaral tinha uma convicção em mente: estudar para
ser Educador Físico e tornar-se referência para jovens sonhadores assim como seu pai foi em

sua infância. E deu certo! Hoje é uma das referências da Ronaldo Academy e trabalha na
unidade de Campinas.

“Logo em seguida que eu me aposentei, tive a chance de voltar a estudar. Entrei na
Universidade de Educação Física. Aos 30 anos, comecei a trabalhar com crianças. Meu primeiro
trabalho foi em uma ONG e depois trabalhei em uma escola. Só depois, com mais maturidade
e um desenvolvimento melhor, fui convidado a ingressar na Ronaldo Academy”, explicou.

Por ter vivido a experiência na prática de ser um jogador profissional e ter a referência do pai
como mentor, Carlos Amaral tem um diferencial muito grande em seu trabalho. “Já estive do
outro lado, sei o que uma criança sente. Sei das suas frustrações, anseios e sonhos. Isso facilita
meu trabalho com cada indivíduo”, contou o Coach, que foi mais além:

“Eu sei o que uma criança espera de um Coach. Eles precisam de um porto seguro quando
saem de casa e da aba dos pais. É por isso que tenho o cuidado de entender o que cada criança
anseia”, finalizou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top